Posted by

O  Superior Tribunal de Justiça Desportiva, STJD, acaba de anular o resultado do jogo Ponte Preta e Aparecidense porque o assistente cearense  Samuel Oliveira errou ao validar gol da Ponte Preta na reta final da partida e em seguida voltou atrás e anulou o gol, o arbitro era Leo Simão também do Ceará.

Ultimamente árbitros, assistentes, atletas e dirigentes não vêem se entendendo em jogos de Campeonatos Regionais. No Estadual Acriano a imprensa tem estampado polêmicas na arbitragem.

Na partida Atlético Acreano x Plácido de Castro diretores do time visitante reclamaram de um Pênalti não marcado em favor do Plácido de Castro beneficiando assim o Atlético Acreano que venceu por 1×0.

Na partida Rio Branco FC 2 x 1 Náuas  a arbitragem foi acusada pelos atletas náuenses de ter anulado um gol licito do time de Cruzeiro do Sul inclusive seria o gol de empate.

Na Quinta- Feira 21/02 a corda arrebentou e muita confusão envolveu jogadores do Rio Branco e o trio da partida por causa de um Pênalti marcado e dois jogadores expulsos do RBFC. Foi a gota d’água para as partes se acusarem dentro e fora de campo.

O Diretor Alex Cavalcante do Rio Branco disse na Bancada da Bola TV5 que vai entrar com uma representação junto a Federação de Futebol do Acre contra o trio, Carlos Santos de Almeida, Renne santos de Carvalho e Carlos Alberto Ramos.

A noite no Programa Bancada da Bola da FM 106.5 o Presidente do Sindicato dos Árbitros do Acre advogado Charles Brasil divulgou uma nota de repúdio contra as declarações de pessoas ligadas ao Rio Branco e que nesta segunda-feira vai tomar as providencias junto ao Ministério Publico Estadual.

SINDICATO DOS ÁRBITROS DE FUTEBOL DO ACRE – SINDAFAC
NOTA PÚBLICA
Rio Branco, 22 de fevereiro de 2019

O presidente do Sindicato, no uso de suas atribuições legais e em respeito a constituição do país, vem a público se dirigir a sociedade e aos desportistas acreanos sobre as acusações levianas feitas pelo treinador do Rio Branco contra os oficiais da arbitragem de futebol que comandaram o jogo entre Rio Branco x Galvez na data do dia 21/2, válido pelo campeonato profissional, na arena da floresta.

Ninguém tem o direito de acusar outras pessoas sem provar o que diz. O ônus da prova, nesse caso, cabe aos que alegam. Assim como, nenhum profissional, seja ele da arbitragem ou não, merece ser atingido em sua honra e dignidade por conta de supostos erros cometidos no exercício da profissão.

A condenação sem provas e sem o direito ao contraditório não é permitida nesse país. O linchamento moral é o pior dos crimes na atualidade. Por esse motivo tomaremos ações enérgicas contra essas pessoas para combater esse linchamento contra a imagem e a honra dos profissionais de arbitragem.

A principal função da arbitragem é fazer cumprir as regras do jogo, embora a história secular comprove que na busca pelo cumprimento dessas regras pode ocorrer equívocos, como em qualquer profissão. Mas usar os possíveis erros dos profissionais para manchar a honra e a dignidade dessas pessoas se constitui em crime tipificado em nosso ordenamento penal.

Os profissionais de arbitragem de futebol do Acre são pessoas honradas e comprometidas com a ética e o respeito as regras do jogo. Não vamos aceitar as pessoas, independente de quem seja, virem a público insinuar condutas fraudulentas, sem prova alguma, e não serem responsabilizadas. É preciso ter respeito!

Quanto a honra e a dignidade dos profissionais de arbitragem de futebol do Acre, o presidente do Sindicato vai tomar todas as medidas cíveis e criminais para que aqueles que estão acusando levianamente as pessoas possam provar o que dizem na justiça brasileira.

Atenciosamente,

Charles Brasil
Advogado e Presidente do Sindicato dos Árbitros de futebol do Acre.


BOPE a beira do gramado para proteger o trio de arbitragem

Neste momento clubes, árbitros, dirigentes e atletas tem que sentar conversar e chegar a conclusão que o futebol do Acre não merece ir para o fundo do poço. Temos que zelar pela presença de um acriano na Vice Presidência da CBF, Antônio Aquino não chegou lá fazendo atalhos, vai exercer o cargo por competência, caráter e honestidade. Vamos evitar essa queda de braço entre as partes que estão se digladiando. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *