Posted by

O Presidente do Operário MT. Estevão Petrallas surpreendeu todo mundo ao declarar na imprensa cuiabana que a CBF está demorando muito para divulgar a logística da Copa Verde.

Estevão teme que as despesas da competição seja por causa dos clubes veja:

“Se tiver só despesas e sem Cota, não participaremos da Copa Verde”, afirma Presidente do Operário.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta segunda-feira (27) a disputa daCopa Verde com 24 clubes e início após a Copa América do Brasil. A competição, que vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, porém, ainda passa por momentos de incerteza. Ainda sem patrocínio oficial, as despesas dos jogos seriam exclusivamente dos clubes, o que deve afastar alguns dos classificados, entre eles o Operário Futebol Clube Campeão Sul-mato-grossense de 2018. De acordo com o regulamento, a data para confirmar participação é 4 de junho.

As dúvidas começaram assim que os detalhes técnicos da competição foram divulgados pela CBF em seu site oficial, sem as especificações relacionadas aos gastos. Nas edições anteriores, com apoio da Caixa Econômica Federal, despesas com passagens e estadias, além de arbitragens, foram pagas pela entidade. Esse ano, porém, a Caixa cortou vários contratos de patrocínios com o futebol, incluindo a Copa Verde e um novo patrocinador não foi anunciado ainda.

Operário fora?

Para tratar do assunto, logo após o anuncio da CBF, o Mandatário do Operário, Estevão Petrallás se reuniu com Francisco Cezário, presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), para tratarem do assunto. No encontro, a direção do Galo teria passado a posição de não disputar a competição nas condições, por enquanto, colocadas. “O Operário só irá continuar na Copa Verde caso seja pelo menos com foi em 2018”, disse o dirigente do Galo. Extraoficialmente, uma partida em casa custaria aproximadamente R$ 25 mil e, como visitante, esses custos poderiam dobrar, dependendo do prazo de compra de passagens e reservas de hotel e principalmente o local da partida. 

Segundo Cezário, qualquer decisão, por enquanto, é precipitada. “Estamos tomando pé da situação ainda. Fiz uma consulta oficial sobre o assunto e vamos aguardar até o lançamento oficial da competição pela CBF. A direção do Operário, que é um dos nossos representantes na Copa Verde deve aguardar antes de tomar qualquer decisão de participação ou não”, disse durante a reunião com Petrallás. 

A Copa Verde começa no dia 24 de junho e vai até novembro. Pela tabela e nome dos clubes divulgados no lançamento da competição, será a primeira vez que teremos representantes das quatro divisões do Campeonato Brasileiro. Da Série A está garantido o Goiás-GO, da Série B jogam o Cuiabá-MT, Atlético-GO e Vila Nova-GO. Da Série C estão Luverdense-MT, Paysandu-PA, Remo-PA e Atlético-AC. Os demais disputam a Série D, como os representantes de Mato Grosso do Sul, Operário FC e Corumbaense. Estão classificados ainda Rio Branco-AC, Sobradinho-DF, Manaus-AM, Palmas-TO, Vitória-ES, Rondoniense-RO, Ypiranga-AP, São Raimundo-RR, Santos-AP, Bragantino-PA, Sinop-MT, Galvez-RO, Brasiliense-DF e Nacional-AM.

Operário F.C participou da Copa Verde em 2017 e 2018 , Na foto o jogo contra o Cuiabá na Arena Pantanal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *